Buenos Aires: Impressões e comprinhas!

Gente, não sei se vocês sabem, mas nos dias 24 a 27 deste mês estive passeando pelas terras portenhas. No geral, a viagem  foi maravilhosa, pois Buenos Aires é uma cidade que vale a pena conhecer, tanto pela beleza, quanto pela história que ela agrega.

Turistinhas com cara de creyços

Antes de ir pesquisei horrores na internet sobre os melhores lugares para comprar, comer e conhecer, elaborei com o Itallo um intinerário à parte dos pontos turísticos normais  e vou contar minhas impressões pra vocês aqui.

Comidas: Eu simplesmente ODIEI a comida de lá, não sei se porque não encontramos os restaurantes que havíamos anotado nas dicas pegas em blogs e sites, mas esse lance de comida sem sal, carne, carne e mais carne com muito pão  e batata não deu certo pra mim. O arroz, quando tem arroz, é sem tempero nenhum, só cozido na água e pronto. A carne vem mugindo de tão sangrenta. ECA!

Porém, no quesito doces é tudo muito maravilhoso, uma deliciosa experiência para o paladar. Provamos o tão comentado sorvete do Freddo e, noooosssa, é o sorvete! Dulce de leche e banana são sabores imperdíveis. Os alfajores são delicinhas também, muito bons mesmo.

Freddinho de banana! Nhummy!

Compras: Outra decepção! hahaha… Mas não pensem que não gostei da viagem, tá?! Só tô sendo realista! Todo mundo fala que Buenos Aires é um paraíso de compras. Eu fiquei no Hotel Promenade, que é no Centro e do lado da Calle Flórida, a rua mais famosa para compras de lá, onde também está localizada a Galeria Pacífico, que é mega famosa. Andei muito por lá, de galeria em galeria, de lojinha em lojinha e achei tudo caro, pois apesar de os preços serem em pesos, estavam tão altos, que equivaliam aos preços praticados aqui no Brasil.

Dica boa que peguei no Blog Garotas Estúpidas foi a Loja Plaza Serrano, onde comprei um tricôzinho lindo lilás por 190 pesos.

Procuramos bastante também nas Galerias Bond Street e Quinta Avenida, localizadas na Av. Santa Fé, mas foi a mesma coisa: Precinhos não muito amhygos. Até os brechós tão careiros lá! Depois de muitas buscas, encontrei uma clutch laranja de couro que saiu por 40 pesos (minha melhor compra!) e o Itallo comprou uma camiseta pintada a mão com um desenho dos Beatles que foi 70 pesos, se não me engano.

Ela é laranja, tá? A qualidade da foto é que tá péssima! rsrsrs…

Em Palermo encontrei dois outlets muito válidos e que considero exceções mesmo. OUTLET lá é sinônimo de roubada ou, se vocês preferirem, engana-turista-burro, porque de promoção só tem o nome, os preços são os mesmos das lojas normais. Os que eu gostei ficam na Rua Aguirre e são: o da Agarrate Catalina, onde comprei a camiseta com estampa de cachorro mais fofa ever por 70 pesos e o da Nina Piu, onde comprei uma bolsa de couro vegetal linda, linda, por 295 pesos e uma carteira por  65 pesos.

Outra dica boa de compras baratas é a loja Isadora, que está espalhada em todos os cantos de Buenos Aires, ela tem bolsas e acessórios muito lindos e com preços bem bacanas. Lá eu comprei um colarzinho por 49 pesos e uma pulseira de elos grandes dourada por 26 pesos.

Até hoje lamento ter sido idiotizada e não ter comprado nada na Farmacity, pois lá tem produtos da La Roche Posay e afins bem baratos. Não sei que retardante mental eu tomei, juro. Me passei legal.

Passeios: Todos os passeios são válidos em Buenos Aires. A cidade tem muitos lugares lindos pra se conhecer, muitas praças, galerias de arte, museus…

Dentre os lugares que conheci, destaco o Malba – Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, que foi de longe meu passeio preferido. Lá vimos obras muito legais (incluindo o quadro “Abaporu”, de Tarsila do Amaral), além de ter uma lojinha mega legal, onde aproveitei para comprar lembrancinhas para alguns amigos.

Adorei esse quadro assassinado.

Uma boa dica pra quem quiser conhecer a cidade toda pagando pouco é o Buenos Aires Bus, um ônibus que você pega pra fazer city tour, ele vai por todos os pontos mais famosos da cidade, você coloca um fonezinho e uma guia fica te dizendo a história dos lugares por onde você está passando e você pode descer e subir do ônibus à vontade em todos os pontos que você quiser parar para conhecer melhor. Teoricamente,  a cada 20 minutos passa um ônibus pelas paradas e um passe individual de 48 horas custa 85 pesos.

Outras impressões:

Não sei se o problema é comigo, que estou acostumada ao calor de 45º de Terehell, mas eu morri de frio lá, mesmo sendo verão. Andava toda empacotada e, quando coloquei short e saia, usei duas meias calças pra aguentar andar na rua.

Achei os táxis caros também e estranhei porque todo mundo me disse que táxi lá é barato.

As pessoas foram mega gentis conosco, repetindo 30 vezes a mesma coisa até nós entendermos o que elas estavam falando – ô povo que fala rápido!!! – e nem tentaram nos passar notas falsas, como haviam nos alertado.

Perto do nosso hotel haviam vários bares e conhecemos o New Pub, que eu gostei bastante. No piso de cima ficava um barzinho com luz baixa, tocando muito rock dos anos 90 e no subsolo tinha uma boate, onde as pessoas desciam para ‘”bailar”, como nos contou a garçonete.

Compramos no Duty Free de São Paulo e no de Buenos Aires e os preços estavam bem iguais. Mas também estou me lamentando porque não comprei todas as coisas que havia planejado por pura burrice e chateação do namorado dizendo que eu tava comprando demais, quando não comprei praticamente nada, conforme notei hoje ao desarrumar a bagagem. ¬¬’

PS: Desculpem as fotos horríveis e com péssima resolução, como fotógrafa sou uma ótima advogada e meu Blackberry não ajuda.

9 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Lyenna
    out 28, 2011 @ 16:52:24

    Ain amiga, amei as digas que vc passou… Qndo eu for passear por lá, já sei onde devo ficar e lugares onde conhecer…
    Bjos 😉

    Responder

  2. Synara
    out 28, 2011 @ 18:27:05

    Eu tb me arrependi bastante de não ter pedido a Clarice pra comprar umas coisas lá na Farmacity…depois descobri que tinha uma base da Maybiline(FIT) baratíssima que eu sou louca e que ainda não vi aqui no BR…ela tb trouxe uma cluth em couro pra mim lindíssima, bem parecida com uma Arezzo…acho que por uns 50 pesos…
    E no duty free ela me falou que não tinha quase nada da MAC…mas encheu a mala de Wiskie…hehehhe.. e pedi um perfume pro boy que tava muito barato.=)

    Responder

  3. Thalita Cavalcante
    out 28, 2011 @ 18:30:41

    Pois é, mulher. Merdinha essa da farmacity! Comprei um corretivo e uma base da MAC no duty de SP e no de Buenos Aires, dois batons, um similar ao snob e um morange, que é mega laranja e eu paquerava há eras!

    Responder

  4. itallovictor
    out 28, 2011 @ 22:21:58

    Depois de tantas acusações e citação do meu nome, bem mais precioso que carrego diariamente venho através deste espaço me esquivar de acusações levianas que não recebeu nenhum bônus ou abono de ilustre importância que dei ao satisfazer vontades do cônjugue. Mandei bem hein, sou quase um “abogado” como os hermanos chamam.

    Pois bem, acho que posso fazer um post com relação as impressões e o que deixei de comprar e continuo feliz por isso.

    Primeiro a foto que destaca a minha felicidade em andar por quase 6 horas em busca de vitrines e lojas marcadas em checklist antes da viagem, de verdade, juro que não me importo, até me divirto, mas já tava cansado, principalmente depois do bate-volta pra pegar a mulher linda que me esperava no aeroporto em destino a Bs. As.

    Quanto à comida: Não superou a expectativa de um grande bife suculento sangrando, mas que ainda prevalecesse aquele grelhado da chapa por fora. Prefiro o churrasco gaúcho ou até mesmo o de churrascarias da região sudeste no Brasil. Os doces eu gostei, basta saber escolher, hein Thalita?!

    Pra facilitar as contas de quem tá lendo os valores em peso, divida por uns R$ 2,25 e você terá o valor em moeda tupiniquim.

    Como disse durante a viagem, os posts que vimos pela blogosferas provavelmente são de pessoas que tem um poder aquisitivo médio alto, tipo um Classe C+, aspirante a B, sabe como é? Não? Alguém acostumado (com certa frequência, talvez mensal) a pagar R$ 600,00 numa bolsa e chegar em Bs. As. e achar algumas por R$ 400. Tipo, só 25% OFF, pensei que outlet e coisas super baratas significariam no mínimo 50% OFF, porra de barato é esse que eu não sei classificar?

    Se levar em consideração o investimento de passagem, hospedagem, alimentação e caramba pra ir apenas às compras, só lamento, sai muito mais caro, sem falar no famigerado IOF (Imposto sobre Operação Financeira) que acrescenta 7% a cada compra realizada no cartão. Ou ainda a troca da moeda real pelo peso argentino que esse mês corresponde a quase R$ 2,50 e lá o máximo que achamos foi a R$ 2,34. E cuidado, há lugares que oferecem R$ 2,00 e isso faz uma diferença danada.

    De fato, achamos lugares interessantes de compras e outros desapontaram pela expectativa que criamos. Até eu, acredite, estava disposto a comprar, mas sabe como é classe C, gosta de um crédito e um parcelamento, então deixo pra adquirir os mesmos itens no Brasil, a liquidação aqui permite isso e sem o IOF, olha que maravilha. Ah, lembrem-se de pedir o ticket de free shop para receberem descontos ou restituição da grana na compra de produtos fabricados no país.

    Quanto aos passeios, uma belezura. As dicas acima são imperdíveis. Lembrando que o MALBA não abre às terças-feiras e demais dias é entre 12h às 20h. Aliás, pouca coisa por lá funciona antes das 10h, por isso justifica-se que as festas comecem pra lá de meia-noite.

    Andamos de avião, táxi (do Aeroporto Ezeiza para o centro próximo ao Obelisco ou praça San Martin em média 150 pesos), ônibus turístico (fantástico para conhecer quase tudo), coletivo municipal e metrô (chamam de trem, pela bagatela de $ 1 e boa oferta de estações, não é bem cuidado, mas é tranquilo).

    Vi a cidade com um número razoável de policiais, não é bom vacilar com câmeras/celular sempre a mostra, mas no geral, mesmo à noite, não percebi nada suspeito.

    Em suma, vale a pena sim a viagem, se preparar para uma culinária sem temperos, regada a pão, azeite, batatas e uma carne que precisa de uns toques, mas caso queira ir pelas compras, faça bem os cálculos. Por exemplo vale muito a pena comprar bebidas (vinhos, uísques), perfumes, camisetas masculinas no Duty Free, mas já eletrônicos você pode ter alguma complicação na alfândega. Tinha PS3 de R$ 900,00, por exemplo. Mas lembrem-se do IOF e o não parcelamento.

    Sentiram falta do Tango? Pois é, nós preferimos o forró nordestino. Assistirmos uma mostra de um casal em caminito e não empolgou, daí desistimos de ir ao Café Tortoni, principalmente depois de tantas recomendações negativas, embora fosse a apenas 10 quadras do hotel.

    Responder

  5. Thalita Cavalcante
    out 29, 2011 @ 09:59:04

    o nome o ticket é tax free, para produtos de fabricação argentina. beigos.

    Responder

  6. Maria Clara
    out 29, 2011 @ 11:03:45

    Eu não tive problema com a alimentação por lá. Não sei se o fato d’eu não comer carne contribuiu… Mas provei coisas bem gostosas. E também não achei coisas tão interessantes/baratas pra comprar.

    Responder

  7. Synara
    out 31, 2011 @ 20:01:47

    retificando…*whisky…hehehe..não sei onde achei esse nome….
    pois é…na época que ela foi não tinha quase nada da MAC…nada de pó…nada de base ou corretivos… só alguns batons, mas poucas cores…mas estava tudo com preço ótimo.

    Responder

  8. juliana gois
    mar 06, 2012 @ 11:34:53

    olá, vou na Páscoa para Buenos Aires e me hospedarei no Promenade. Se voce falou que ficou lá e pronto acho q ele deve ser tranquilo, né? se fosse ruim, teria mais comentários… rsrsrs . sou meio paranóica com essa história de hospedagem…

    Responder

  9. Thalita Cavalcante
    mar 07, 2012 @ 18:40:44

    Juliana, também sou super paranóica com hotéis, tenho uma mania de limpeza terrível, morro de nojo de tudo!rsrsrsrs…Mas eu gostei bastante do Promenade, meu quarto era limpinho e o banheiro também, o café também bem normal com muitos pães e a localização é super bacana!!Ah, lá só não tem frigobar no quarto, mas tem um supermercado quase em frente, onde você pode comprar água e outras coisinhas que queira!bjs

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

@thalitaviana

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

@venniciuscastro

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Nós 4 team

rodape
%d blogueiros gostam disto: