A Casa do Frank

É  a casa mais bonita do mundo! Desculpe Lúcio Costa por não abrir com essa frase um post sobre você, mas é que nosso amigo Frank caprichou demais.

 

A Casa da Cascata, mais conhecida lá fora por Fallingwater House (ou Casa Edgar J. Kaufmann),  é de longe, a obra mais importante do arquiteto Frank Lloyd Wright. Ela é o ícone maior da arquitetura moderna. E eu juro, não terei paz nessa vida enquanto não ver esse lugar de perto.

Me lembro quando vi pela primeira vez uma fotografia da Casa da Cascata. Eu nem pensava em fazer arquitetura, muito menos sabia quem era Frank Lloyd Wright, devia ter uns quinze anos eu acho. Foi numa revista e eu achei que fosse um desenho, custei a acreditar que era uma casa de verdade. Era bonita demais pra existir.

Ainda bem que eu estava errado.

 

Em 1935, deu-se inicio a construção da residência da família Kaufmann em Mill Run, Pensilvânia, num terreno no meio de uma floresta e sobre uma delicada queda d’água. A obra demorou quatro anos pra ser concluída, terminando em  1939 (antes mesmo da avó de muita gente aqui ter nascido).E  a importância da Fallingwater para o mundo, vai muito além da estética. Então, comecemos do princípio.

 

Frank Lloyd Wright, além de ser o precursor do modernismo nos Estados Unidos, foi um dos primeiros arquitetos a propor os ideais de sustentabilidade na arquitetura – muito antes do próprio termo “sustentabilidade” existir. Era o início da Arquitetura Orgânica. Todas as pedras e parte da madeira com as quais a casa foi construída foram retirados da própria região, o impacto na natureza foi o mínimo possível para a época.

Frank era defensor da integração entre homem e natureza e dizia que a arquitetura nunca deveria se sobrepor ao meio e sim compor um quadro harmônico. Como se tivesse brotado do chão e fizesse parte do lugar de maneira plena.

 

Acho incrível como ele conseguiu atingir tamanha precisão. Como essas lajes planas e geométricas se fundem com tanta perfeição à paisagem.  Também fico admirado com essa atmosfera intimista e aconchegante que ele conseguiu criar.

 “A Fallingwater é uma grande bênção – uma das maiores bênçãos que se podem experimentar aqui na terra.” – disse nosso amigo arquiteto. E acho que com razão.

 Agora segura o zói que lá vem foto!

Essa é uma vista dos terraços dos quartos do nível superior.

Olha essa iluminação! Surra de elegância em quem ainda insiste em usar dicróica dentro de casa.

 O chão de pedra… É muito lindo!

   

Quem me conhece sabe que uma coisa que eu acho estranha numa casa é piscina, calma, eu adoro, é ótimo, e quando eu puder vou ter uma em casa. Mas é uma coisa que é difícil de se resolver porque as vezes destoa muito da casa como um todo. Aí fica aquele trambolho azul no meio do jardim. Mas essa é muito charmosa. Tenho uma queda por piscinas com revestimento em pintura.

Presta atenção no detalhe do pergolado. Algumas das vigas fazem uma curva discreta antes de chegar na parede pra não se chocar com a árvore. São detalhes como esse que fazem essa casa ser tão especial.

 Gosto desses pontos onde as pedras atravessam as paredes.

    

Um minuto de silêncio pra quem não tem uma sala dessas. (Vol. 2 hehehe)

   

O pátio interno.

 Também me impressionam o balanço dessas lajes suspensas que ele projetou. Niemeyer sabe bem o que eu estou falando (se você não souber, balanço é como é chamada essa distância entre o final da laje e o ponto de apoio mais próximo, que no caso é a parede. ou seja, uma parte que não tem apoio de pilares. ok?)

Se vocês estiverem sentindo um misto de encantamento, deslumbre, raiva e inveja. É porque estão começando a entender o que eu digo.

E só pra fechar, dêem uma olhada nesse vídeo. Mas assistam mesmo, queridos. Vale a pena.

“- Sou foda. Sem mais.”

6 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Maria Clara
    jun 08, 2011 @ 14:51:29

    Desculpaê.

    Responder

  2. talita costa
    jun 09, 2011 @ 11:35:49

    muito bem escrito, parece que tu tá aqui falando comigo!!!

    Responder

  3. criadearte
    nov 24, 2011 @ 23:01:03

    ei, adorei o blog! Conheça o meu: http://www.criadearte.com

    Responder

  4. Jéssica
    set 30, 2012 @ 23:20:06

    Éé, estou cursando arquitetura e essa foi uma das casa que tive que apresentar como um seminário, não vou negar, mais o blog me ajudou muito! As imagens que são perfeitas me ajudaram muito também! Rs. A casa realmente é muito LINDA, e quem sabe um dia vou até lá pessoalmente tirar umas fotos! *-* Parabéns pelo trabalho!

    Responder

  5. Marina p de s Trotta
    ago 13, 2014 @ 12:03:57

    Tive a oportunidade de visitar a casa, e lá surge um sentimento que não tem como explicar… é dificil descrever, realmente a casa mais linda já feita

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

@tangerinejuice

@venniciuscastro

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Nós 4 team

rodape
%d blogueiros gostam disto: